Portal Nosso Meio

SG 360 Internas

No Dia do Publicitário, Centro de Memória Bunge relembra campanhas que marcaram o século XX

Redação

Acervo contém mais de 1,5 milhão de fotos, vídeos e documentos que recontam a história da industrialização do País

 

Celebrado nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, o Dia do Publicitário foi instituído em 1966, um ano após a regulamentação da profissão no Brasil. A data tem o objetivo de homenagear os profissionais da área.

 

Em homenagem à profissão, o Centro de Memória Bunge (CMB), um dos mais ricos acervos de memória empresarial do Brasil, relembra a criatividade de algumas campanhas publicitárias que se destacaram no século XX, preservadas até hoje em seu acervo, que, além de resgatar a história da propaganda, mantém e preserva mais de 1,5 milhão de fotos, vídeos e documentos que recontam a história da industrialização do País.

 

Lençóis Santista

Em 1952, a Fiação Santista, uma das unidades Bunge na época e precursoras da indústria têxtil no Brasil, lançou o primeiro lençol industrializado. As campanhas, direcionadas para as mulheres, destacavam o carinho e bom gosto das donas de casa que usavam lençóis Santista.

 

 

Margarina Delícia

A Delícia, que foi uma das marcas do portfólio da Bunge, empresa que revolucionou a produção e distribuição de margarina no Brasil, tornando-se líder do mercado por muitos anos, apresentou aos brasileiros a primeira margarina distribuída em caminhões refrigerados. No início dos anos 1960, a marca lançou a primeira campanha para incentivar o uso de embalagens

reaproveitáveis e as primeiras promoções para os consumidores, como viagens para parques infantis e sorteio de casas.

 

 

Índigo Blue

A Fiação Santista também foi responsável por trazer ao Brasil a famosa calça jeans, lançada pelos astros do cinema americano. Os anúncios publicitários que usavam o personagem dos quadrinhos “Incrível Huck” fizeram a peça cair no gosto popular, mas logo em seguida, algumas imitações do tecido chegaram ao mercado. Para defender o legítimo jeans, a marca trouxe outro personagem dos quadrinhos, o “Popeye”.

 

 

Sobre o Centro de Memória Bunge

O Centro de Memória Bunge foi criado em 1994 e desde então é um dos projetos da Fundação Bunge. Referência na área de preservação da memória empresarial, o local tem como objetivo a guarda e preservação de documentação histórica, a disseminação do conhecimento e a utilização de seu acervo como um instrumento estratégico de gestão. Para facilitar o acesso ao público e compartilhar com a sociedade o aprendizado construído, conta com atividades gratuitas como Atendimento a Pesquisas, Exposições Temáticas, Visitas Técnicas e Benchmarking. Além disso, promove as Jornadas Culturais, série de palestras e oficinas gratuitas com objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação de acervos históricos e patrimoniais.

 

Sobre a Fundação Bunge

A Fundação Bunge, entidade social da Bunge Brasil, há 65 anos atua em diferentes frentes com o compromisso de valorizar pessoas e somar talentos para construir novos caminhos. Suas ações estabelecem uma relação entre passado, presente e futuro e são colocadas em práticas por meio da preservação da memória empresarial (Centro de Memória Bunge), do incentivo à leitura (Semear Leitores), do voluntariado corporativo (Comunidade Educativa), do desenvolvimento territorial sustentável (Comunidade Integrada) e do incentivo às ciências, letras e artes (Prêmio Fundação Bunge).

 

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp