Portal Nosso Meio

Banner superior Prefeitura de Sobral

Entrevista com André Ribeiro, diretor do Grupo MOV Mídia, MOV Comunicação Visual e CapitalOutdoor

Redação

O velho ditado “quem não é visto, não é lembrado” é um dos mais populares no universo da propaganda. Os elementos visuais de uma marca devem comunicar sua identidade e propósito, mas também gerar fixação na memória dos consumidores. Sabendo disso, o empresário André Ribeiro fez da comunicação visual e da mídia exterior seu nicho de negócio para liderar o mercado no Ceará. Com mais de 30 anos de carreira, o diretor da MOV Mídia, MOV Comunicação Visual e CapitalOutdoor só faz mais investimentos e projeta ampliar portfólio. Confira entrevista exclusiva sobre suas perspectivas de mercado para o Nosso Meio.

 

1) Conte um pouco da sua trajetória profissional. Tem formação em ensino superior? Qual foi a virada de chave para empreender? A partir de que ideia e como surgiu o primeiro negócio?

Eu estudei Economia na Universidade de Fortaleza, mas não cheguei a concluir a graduação. Na época, eu trabalhava no Sistema Verdes Mares, passei uns 6 anos por lá com produção de TV. Foi meu primeiro contato com a comunicação, efetivamente. Mas em paralelo, eu tinha uma lanchonete. Eu já pensava em empreender desde cedo. Assim, o projeto da lanchonete foi crescendo, ganhando espaço, abri mais lojas e precisei me dedicar exclusivamente a isso. Foi o meu primeiro negócio. Após um período, redes estrangeiras de fast food e pizzarias foram entrando no mercado de alimentação em Fortaleza e isso dificultou meu negócio. Assim, precisei me reinventar e mudar de segmento. Meu sócio, na época, tinha o espaço para fazer publicidade em traseira de ônibus. Daí, vendi o que tinha referente a esse primeiro negócio e comprei minha primeira máquina de impressão. Assim, montamos uma empresa de comunicação visual. Hoje, quase 20 anos depois, propaganda em backbus e busdoor seguem sendo nosso principal serviço pela Mov Mídia, o primeiro negócio de mídia exterior que abri, com foco no mobiliário urbano. Depois, surgiram outras empresas, que agregam no portfólio da Mov Mídia. O out-of-home com maior capacidade de alcance é o representado pelos transportes. Segundo o Kantar Ibope Media, quase 7 em 10 pessoas são impactadas por anúncios em trens, estações de metrô, táxis, rodoviárias e em ônibus. Aliás, a mídia em ônibus é uma das maiores responsáveis por esse grande alcance, já que tem grande frota nas cidades. Em alguns municípios, dependendo da sua rota, uma linha de ônibus pode cobrir até 50% da população local. Em Fortaleza, chegamos a ter 1.400 ônibus circulando com publicidade instalada pela Mov Mídia.

2) Depois da MOV Mídia você partiu para outras frentes, com foco em comunicação visual e mídia out of home,  liderando o fornecimento no mercado de Fortaleza. Está satisfeito com a trajetória que trilhou? Onde deseja chegar?

Para atender essa demanda de publicidade em ônibus, eu precisava de mais agilidade na produção. Comecei a adquirir mais maquinário para realizar a entrega dos clientes e quando havia alguma máquina parada eu pensava no que mais poderíamos produzir a partir dali. É aquela ânsia de empresário, de querer criar algo novo diante de uma situação que não está satisfazendo. Percebei que ali era uma oportunidade de diversificar o público-alvo. Assim a MOV Comunicação Visual foi ganhando forma até virar uma empresa independente em 2009. Desta forma, ampliamos nosso catálogo de produtos e serviços, agregando adesivos, lonas, fachadas, letras-caixas, totens, placas, material de PDV, tudo o que uma empresa precisa para estar bem posicionada em ambientes internos e externos. A partir disso, ganhamos mais visibilidade e penetração no mercado de comunicação visual.

3) MOV Mídia, MOV Comunicação Visual e Capital Outdoor formam o grupo de empresas que você comanda em cerca de 30 anos de carreira. Quais as principais transformações que você observa na forma das marcas se comunicarem ao longo desse tempo de atuação?

De lá para cá, investimos em estrutura e tecnologia para sermos referência em comunicação visual. Diversificamos nosso portfólio, compramos novas máquinas, capacitamos nossa equipe, organizamos nossos processos internos. Segmentamos também nossas frentes de atuação. Juntas, MOV Mídia, MOV Comunicação Visual e CapitalOutdoor conseguem entregar soluções completas em mídia exterior para as marcas. Do backbus ao outdoor e front light, nós podemos executar o plano de mídia ideal para cada cliente. Acredito que isso é nosso grande diferencial. Além disso, estamos sempre em busca de melhorias. Logo mais, nos próximos meses, temos um novo produto para lançar no mercado. Sobre as transformações das marcas em suas formas de comunicar, acredito que elas estão apostando no digital, mas, em paralelo, sabem da importância de manter presença nas ruas. Os pontos de contato de uma marca devem ser somados, do digital ao ponto de venda.

4) A pandemia foi o momento mais difícil na história da gestão dos negócios para muitos empresários. Como foi atravessar esse momento para você e seu time?

Definitivamente, foi o momento mais difícil para nós. Eu tinha a responsabilidade por vários colaboradores, várias famílias contavam com minhas decisões para encontrar um refúgio naquele momento. Quando houve o primeiro decreto de fechamento do comércio, foi um pesadelo. Mas eu tentei ser racional e, mais uma vez, reinventei o negócio. Logo começou a ser veiculado que alguns materiais como máscaras e álcool em gel estavam em falta no mercado convencional. Daí, tive o insight. Porque não fabricar faceshields?  Em uma só estratégia, ajudávamos a sociedade naquele momento delicado e ainda nos mantínhamos ativos ao longo da pandemia. Assim, nos enquadramos como fornecedores de materiais essenciais. Tínhamos maquinário para isso e começamos a produzir faceshields e totens de álcool em gel. Não podíamos esquecer que somos camaleões! Partimos para um novo desafio em prol do bem de todos. O mais surpreendente é que em plena crise econômica, comércio fechado, clientes em casa, nós conseguimos ter uma alta nos nossos resultados devido à alta demanda dos materiais essenciais.

5) A consolidação e expansão das empresas na pandemia foi uma grata surpresa para você. Quais os planos de negócio vislumbrando o ano de 2022?

Nos últimos dois anos fizemos investimentos pesados em material. Hoje, temos uma ilha de produção moderna, nossas máquinas são novas, com tecnologia de ponta. Acredito que agora é hora de realizar entregas ainda mais superiores, qualificadas, surpreender o cliente e colher os frutos disso. Além disso, desejamos fortalecer a Capital Outdoor, nossa empresa especializada em mídia exterior, outdoor e front light, uma vez que a MOV Mídia e MOV Comunicação Visual estão bem consolidadas e são líderes de mercado.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp