Portal Nosso Meio

Banner superior Prefeitura de Sobral

EBMQUINTTO apresenta estudo com dados, tendências e insights sobre o segmento da Saúde.

Redação

Agência pretende disponibilizar novos estudos abordando segmentos-chave do mercado, que estão sendo monitorados pelo seu time de inteligência 

 

A EBM QUINTTO divulgou um estudo apresentando dados, tendências e insights sobre o segmento da Saúde. Com intuito de apresentar o panorama do Mercado de Saúde no Brasil, a agência apresenta por meio de dados de institutos de pesquisas e matérias publicadas nos principais portais de notícias do país, o comportamento do público e o movimento do mercado de saúde na internet.

 

O destaque da pesquisa está no resultado que menciona que 90% da população brasileira pretende cuidar melhor da saúde em 2021, sendo a pandemia, um dos principais fatores na adaptação desse novo cenário de cuidados de um modo geral. Outro número bastante importante se deu no sentimento positivo do brasileiro em relação à vacina, que teve crescimento de 49%, motivado pelo avanço da vacinação nos estados.

Apenas no mês de Abril de 2021, no Brasil, 79 milhões de acessos únicos foram feitos em busca de conteúdos sobre o tema Health. Só o tema “saúde” teve sozinho um resultado de 53,5 milhões de pessoas interessadas, já o varejo da saúde obteve o feito de 25 milhões de curiosos, e os últimos 7 milhões foram para aqueles que buscaram por vida fitness, exercícios e dieta.

 

Por outro lado, a saúde mental dos brasileiros têm se tornado uma grande preocupação durante esse tempo de pandemia. Cinquenta e três por cento dos brasileiros dizem que a saúde mental piorou gradativamente, dentro de um cenário de 45% da média global. O país ocupa a 5º colocação entre os países que estão entre o índice.

Já no Ceará, dados de pesquisa apontam para o forte medo da contaminação e como isso tem prejudicado a saúde mental dos cearenses, trazendo a ansiedade e o medo como as principais queixas. Cinquenta e três por cento dos cearenses afirmam ter sentido algum sintoma relacionado à saúde mental e 67% afirmam ter medo da contaminação. Já em relação aos planos de saúde, a pesquisa apontou que o país teve o maior aumento em adesões em cinco anos, principalmente por conta da pandemia do COVID-19.

 

O estudo completo está disponível aqui

Confira também:

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp