Portal Nosso Meio

SG 360 Internas

Construção da ‘Casa do Museu’ em Quixeré/Ce, ganha doação de 150 sacas do Cimento Apodi

Redação

Contribuir para o fortalecimento de iniciativas sociais que resgatem o valor ambiental e histórico para a educação das novas gerações: com esse propósito, a Cimento Apodi fez a doação de 150 sacas de cimento para a construção da Casa Museu, em Quixeré/CE, da recicladora Raimunda do Nascimento Melo Santiago, a Dona Raimundinha. O material foi doado no primeiro semestre de 2021 e no dia 17/7, O gerente de produção Jackson Alves e a especialista em Sustentabilidade da Cimento Apodi, Cybelle Borges, foram à Casa Museu para conhecer o acervo e o andamento da obra, que deve ser concluída nos próximos meses.

“A Apodi segue sua Política de Doação, voltada para a sustentabilidade e a responsabilidade social. Em 2021, realizamos diversas doações, e uma delas foi a de sacas de cimento para apoiar a construção da obra da Casa Museu. A Casa foi erguida a partir de material de demolição, e reúne inúmeras peças muitas vezes restauradas pela própria Dona Raimundinha, que trabalha com reciclagem e que conta com o apoio de uma rede de parceiros para esse trabalho bonito de restauro da nossa história”, explica Cybelle Borges.

Além da Cimento Apodi, a construção da casa tem o apoio de amigos e outros parceiros, como o Museu do Automóvel, localizado em Fortaleza. A obra da Casa Museu foi iniciada em junho de 2020 com material de demolição, incluindo janelas, portas e tijolos de construções antigas da cidade, em um terreno de 10m de frente por 15m de comprimento, situada nos fundos da casa de Dona Raimundinha, na rua Manoel Cunha, 1316, em Quixeré.

Após 17 anos reunindo antiguidades para o Museu, a casa original ficou pequena para apresentar todo o acervo colecionado por Dona Raimundinha, que reúne cédulas, moedas, utensílios e móveis de cozinha, bicicletas, baús, rádios, ferros de engomar, santos, potes, oratórios etc. As peças mais antigas são uma moeda brasileira, de 1829, e um relógio de parede a corda, datado de 1910.

“Iniciei o acervo do Museu com a doação de uma coleção de moedas e cédulas antigas de um amigo da família e tenho um grande prazer em preservar objetos antigos, principalmente para permitir que os jovens também possam ter satisfação em conhecer o passado, de saber como era um objeto antigo. Meu grande sonho era erguer uma Casa Museu Vivo como essa só com material de demolição, colocar todo o acervo que já temos e morar nela. Esse sonho foi possível com o apoio de muitas pessoas, incluindo a Cimento Apodi”, esclarece Dona Raimundinha. Quando a casa for concluída, a proposta é de o ingresso individual dos visitantes seja 1 kg de alimento não perecível, a ser doado a quem precisa.

Doações para comunidades
Em junho, no Pecém/CE, a Cimento Apodi fez a doação de 150 cestas básicas aos moradores da comunidade do Bolso, localizada no entorno da fábrica no referido município. A doação fez parte da campanha “Cesta Amiga: alimentando esperanças”, uma iniciativa da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP).

No mesmo mês, a empresa também fez a entrega de 80 kits de higiene para os moradores das comunidades do Bom Sucesso e Baixa do Félix, em Quixeré/CE – contendo máscaras em tecido, álcool e borrifador para combate à pandemia da COVID-19 no estado. A empresa também fez a doação de capacetes ELMO para o Hospital Municipal de Quixeré, como forma de contribuir para a mitigação dos efeitos da pandemia.

Em 2020, outras iniciativas relevantes da Cimento Apodi em benefício da comunidade e áreas de saúde dos municípios cearenses foram as doações de R$ 50 mil ao fundo financeiro de combate à pandemia, criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), e de 2.500 máscaras faciais de acetato aos profissionais da saúde do Vale do Jaguaribe, viabilizadas por meio de parceria com o Instituto Federal do Ceará (IFCE) Tabuleiro do Norte.

Sobre a Cimento Apodi
Idealizada no ano de 2008, a Cimento Apodi é uma joint venture multinacional formada pela participação societária da família Dias Branco e do Grupo Titan, produtor de cimento e materiais de construção, que tem mais de 110 anos de experiência na área industrial, com sede na Grécia. Presente de forma estratégica no Norte e Nordeste do país, a Cimento Apodi possui um parque industrial de 3.000ha de área em Quixeré, mesorregião do Vale do Jaguaribe, e uma moagem de processamento no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Juntas, as duas unidades têm capacidade para produzir mais de dois milhões de toneladas de cimento ao ano

 

Confira também: 

• Cimento Apodi retoma contrato de patrocínio com o Fortaleza Esporte Clube

• Cimento Apodi apoia campanha #VaiDarCerto e reforça ações de combate à COVID-19

• Cimento Apodi e UFC Russas desenvolvem novo projeto de inteligência artificial para monitorar produção em Quixeré/CE

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp