Portal Nosso Meio

Vacinou Acelerou – Interna

Bosco Couto indica 6 livros sobre neuromarketing e processo de decisão

Bosco Couto

Você conhece os processos do neuromarketing, da neurociência, dos processos de decisão e da psicologia cognitiva?

São áreas específicas do conhecimento do nosso colunista Bosco Couto e foi pensando justamente  nesses temas que resolvemos trazer hoje, o “Nosso Café com marketing” de uma maneira totalmente diferenciada e inovadora.

O consultor de marketing, branding e estratégia, gravou um vídeo em que nos indica e aborda um pouco dos principais assuntos sobre os seis livros do seu acervo que devemos pesquisar e principalmente para aqueles que se interessam pelo tema, se aprofundarem nessas áreas. Boa leitura!

 

Sobre os livros indicados:

  • O teste do marshmallow de Walter Mischel

Uma criança recebe um marshmallow e uma instrução clara: pode comer o doce imediatamente ou esperar cinco minutos e comer dois doces. O que ela vai fazer? E o que sua decisão diz sobre seu comportamento no futuro? Walter Mischel provou, com base em décadas de pesquisa, que a habilidade de adiar a gratificação é fundamental para uma vida de sucesso. Ela pode ser indicativa de melhor cognição, estilo de vida mais saudável e maior autoestima. O Teste do Marshmallow explica a natureza da força de vontade, além de identificar os mecanismos mentais que possibilitam a sua aplicação na vida cotidiana, desde o controle de peso até o planejamento da aposentadoria.

  • Na hora da decisão de Mauro Maldonato

A fronteira existente entre a consciência e a biologia do cérebro para a tomada de decisões é o cerne da discussão proposta pelo psiquiatra Mauro Maldonato em Na hora da decisão. Ele considera a decisão um processo psíquico, que envolve diferentes instâncias como a racionalidade, a intuição, as regras sociais, a cultura e os desejos inconscientes. E questiona se o ser humano é realmente a máquina pensante que considera ser, capaz de controlar o que está ao seu redor, avaliar problemas, pesar prós e contras antes de tomar decisões, consideradas preferencialmente as mais adequadas, as melhores escolhas. Afinal, somos conscientes dessas ações?

  • O momento decisivo de Jonah Lehrer

O momento decisivo é uma viagem pelas mais recentes descobertas da neurociência. com o objetivo de desvendar o funcionamento do sistema de tomada de decisões do cérebro humano. A partir de exemplos do mundo real. Jonah Lehrer desconstrói o mito da racionalidade e explica por que. em alguns momentos. as melhores escolhas são baseadas na emoção ou na intuição.

  • Subliminar de Leonard Mlodinow

Best-seller internacional
Você acha que sabe como e por que faz suas escolhas?
Suas preferências políticas, a gorjeta que dá ao garçom, aquele colega de trabalho com uma cara tão amigável de quem você desconfia e até a pessoa com quem você se casa não são opções tão objetivas assim.
Leonard Mlodinow, autor do best-seller O andar do bêbado, investiga, de forma divertida e brilhante, como o inconsciente modela nosso comportamento e determina nossas decisões e juízos sobre o mundo, as pessoas, as coisas.

  • O Gorila Invisível e outros equívocos da intuição de Christopher Chabris e Daniel Simons

Você confia nas suas lembranças? Tem certeza de que tudo guardado na memória está correto? Alguma vez já se pegou surpreso ao ouvir alguém relatando de forma diferente um fato presenciado por você? Questionamentos como esses fazem parte do cotidiano dos pesquisadores norte-americanos Christopher Chabris e Daniel Simons. Em O gorila invisível – e outros equívocos da intuição, a dupla esmiúça seis ilusões do dia a dia que influenciam profundamente a vida das pessoas: ilusões de atenção, memória, confiança, saber, causa e potencial. Para Chabris e Simons, as crenças distorcidas que temos sobre a mente não são apenas equívocos, mas erros perigosos.

  • Rapido e devagar de Daniel kahneman

Em Rápido e devagar: duas formas de pensar, Daniel Kahneman nos leva a uma viagem pela mente humana e explica as duas formas de pensar: uma é rápida, intuitiva e emocional; a outra, mais lenta, deliberativa e lógica. Kahneman expõe as capacidades extraordinárias – e também os defeitos e vícios – do pensamento rápido e revela a influência das impressões intuitivas nas nossas decisões. Comportamentos tais como a aversão à perda, o excesso de confiança no momento de escolhas estratégicas, a dificuldade de prever o que vai nos fazer felizes no futuro e os desafios de identificar corretamente os riscos no trabalho e em casa só podem ser compreendidos se soubermos como as duas formas de pensar moldam nossos julgamentos. As questões colocadas por Kahneman se revelam muitas vezes inquietantes: é verdade que o sucesso de um investidor é completamente aleatório e que sua habilidade no mercado financeiro é apenas uma ilusão? Por que o medo de perder é mais forte do que o prazer de ganhar? Kahneman revela quando podemos ou não confiar em nossa intuição. Oferece insights práticos e esclarecedores sobre como tomamos decisões nos negócios e na vida pessoal, e como podemos usar diferentes técnicas para nos proteger contra falhas mentais que muitas vezes nos colocam em apuros.

 

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp