Portal Nosso Meio

Anuncie Aqui – Internas

Ame Digital, Nubank e PicPay são escolhidos como as melhores Fintechs do Brasil

Redação

Bancos tradicionais não são conseguiram apontar finalistas na categoria mais inovadora em finanças

 

Ame Digital, Nubank e PicPay são as três melhores Fintechs do Brasil, segundo o voto popular do Prêmio iBest 2020. Além da votação aberta aos brasileiros, um time de especialistas e personalidades também escolherá seu campeão na categoria. Os finalistas, segundo a escolha técnica da Academia iBest, são Nubank, PicPay e Stone.

 

O resultado da votação mostra que os grandes bancos tradicionais ainda não se firmaram no novo filão das empresas focadas em financial technology (fintechs), que oferecem serviços novos ou otimizados em finanças. Tanto na escolha Popular quanto na da Academia, predominam os concorrentes do ramo do varejo, com exceção da fintech Nubank.

 

Top 3 Prêmio Popular:

Ame Digital

Nubank

PicPay

 

Top 3 Prêmio da Academia iBest:

Nubank

PicPay

Stone

 

Os finalistas receberão o selo iBest, um troféu e certificação digital que mostra ao mercado e aos consumidores que a iniciativa se destaca por ter sido escolhida em votação aberta ou a especializada. E somente os campeões poderão ostentar o título de melhor do Brasil, objeto da disputa atual entre os Top 3.

 

“O iBest existe para apontar o que há de mais importante e melhor para os brasileiros em todo o Universo Digital”, afirma Marcos Wettreich, empreendedor e fundador do prêmio, “e as iniciativas que forem vencedoras poderão se utilizar por um ano desta certificação de excelência, outorgada pelos próprios brasileiros”.

 

Vale lembrar que, diferentemente de outras premiações, o iBest tem sua seleção baseada em algoritmos, tem mecanismos para aferição e confirmação de cada voto, e que somente aceita um voto por votante em cada categoria, o que reforça o caráter qualitativo do Prêmio iBest.

 

Agora inicia-se a fase final da votação para a escolha da vencedora, em premioibest.com até o dia 2 de dezembro.

 

 

História

Criado pelo empreendedor e entusiasta do mundo digital, Marcos Wettreich, o iBest nasceu com a missão de estimular e reconhecer os melhores e mais influentes projetos da então nascente web brasileira. Entre 1996 e 2008, o prêmio foi a bússola para o reconhecimento das melhores iniciativas pioneiras na internet. Com milhões de votantes, foi considerado a maior premiação do gênero em todo o mundo e impulsionou os primeiros empreendimentos nacionais, revelando as empresas que se tornaram líderes na década inicial da internet no Brasil.

 

O Prêmio iBest foi desenvolvido pela Mantel Marketing, empresa de Marcos Wettreich. O iBest passou a ser uma empresa independente em 1999, quando GP Investimentos tornou-se sócio. Em 2001, a Brasil Telecom ingressou como acionista da empresa, tendo assumido a totalidade do controle em 2003. Em 2020, após reaver a marca, Wettreich criou a iBest Global, nova empresa que tem a missão inicial de desenvolver o novo iBest.

 

Na edição de 2020, o prêmio contempla 50 categorias de votação aberta, entre elas, estão Bancos Digitais, Fintechs, Super Apps, Moda, Cinema e Cultura, Games, Humor, Música e Personalidades.

 

O processo de definição das iniciativas finalistas utilizou um algoritmo matemático proprietário do iBest para a mensuração da importância destas, considerando todo o universo digital e levando-se em conta métricas como alcance, engajamento e relevância dos sites, apps e redes sociais (Instagram, Facebook, Youtube e Twitter) de cada iniciativa.

 

*Texto Divulgação

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp