Portal Nosso Meio

SG 360 Internas

Agências Cearenses e a Pandemia: empresas estruturam nova comunicação com clientes e equipe

Redação

A pandemia mudou a comunicação entre as pessoas e no trabalho! Um estudo recente do Gartner, empresa de pesquisas, revelou que 55% das pequenas empresas brasileiras não adotavam o home office antes do novo coronavírus. Das empresas, entrevistadas, 43% delas compraram ou instalaram novos softwares para operar remotamente e 25% tem planos de realizar essa estratégia. Nesta publicação da série exclusiva do Nosso Meio conversamos com as agências Nove Dois e Capuchino Press Comunicação.

 

Nove Dois

Este tem sido o momento certo para repensar estratégias de marketing, concentrando cada vez mais a criatividade em ações mais orgânicas e apropriando-se das ferramentas digitais enquanto pilar essencial para se reinventar durante este longo período de crise. “Nestes dois anos de muito trabalho em meio à pandemia, ganhamos espaço através de um formato enxuto e ágil, oferecendo soluções mais completas para o cliente sem precisar sair da nossa casa”, é o que relata Christian Alekson, sócio proprietário da agência nove dois. A situação do mundo mudou completamente a relação entre empresas e agências. Por um lado, as demandas por serviços digitais aumentaram, afinal, o e-commerce foi responsável por sustentar a economia do mundo, apesar disso, hoje, o maior desafio é manter a estrutura de equipe diante de uma redução de faturamento. “Muitas empresas apostaram em uma equipe de criação interna. Foi aí que a gente se reinventou”, destaca Alekson.

 

Não há mágicas ou segredos. Foi a soma de equipes criativas, tecnologia, processos e, principalmente, o fortalecimento do relacionamento com o cliente, mostrando-se cada vez mais próximo e necessário, que fizeram com que agências de comunicação se mantivessem ativas no mercado. Assim foi com a Agência Nove Dois que, no novo formato, os clientes não precisam se adaptar a um modelo específico, a agência é que deve ser adaptável, com diferentes escopos e soluções, olhando sempre para a eficiência em custos e negócios. “Nascemos com a ideia de uma agência tradicional, mas, rapidamente nos percebemos como hub criativo dentro de uma rede maior de negócios, que é o Grupo Controller”.

 

Embora as dificuldades impostas pela pandemia tenham acirrado ainda mais a disputa por contratos entre as grandes agências, a proposta de futuro da Nove Dois caminha com foco na criação de nichos e núcleos de negócios específicos. O ideal de mercado agora é transformar-se em um grupo de soluções, reforçando ainda mais a identificação enquanto hub criativo. Seguindo firmes, fortes e criativos.

 

Capuchino Press

Karla Rodrigues, sócia-diretora da Capuchino Press conta que a agência sempre foi uma empresa muito sólida, consolidada com os seus pilares, principalmente com o foco do relacionamento, não só com o colaborador, mas também com os clientes e jornalistas. “Quando chegou a primeira fase da pandemia, a nossa preocupação imediata foi manter o nosso time bem e também colaborar ainda mais com os nossos clientes. Nossa equipe ficou em home office durante durante toda a primeira fase da pandemia, nós enviamos todo material de trabalho para eles e kit home office também”, explica.

 

“Nós continuamos com todas as ações de endomarketing com os nossos colaboradores durante esse período, realizando o aniversário deles, aniversariantes do mês sempre de forma virtual. Intensificamos as rotinas de reuniões diárias com o time, também produzimos um manual de home office que inclusive foi disponibilizado em nossas redes sociais e com os nossos clientes”, comenta Karla.

 

A sócia-diretora diz a agência montou imediatamente um plano de contingência para cada cliente, de acordo com o momento que todos eles estavam vivendo. “A partir do momento da primeira retomada, a gente manteve parte da equipe em home office, outra parte na estrutura física. Esse retorno também foi com muito cuidado, fizemos testagens em todos os colaboradores, divisórias, kits de máscaras, álcool na redação e por todo espaço, respeitando o que o decreto permitia naquele momento. Além disso, tivemos sempre o acompanhamento dos nossos parceiros de Recursos Humanos em contato com os nossos colaboradores para trazer essas dinâmicas de bem-estar.”

 

“Nós completamos 10 anos no ano passado e conseguimos fazer isso simbolicamente tanto com os nossos clientes, quanto jornalistas, enviando um press kit da nossa empresa para eles. A Capuchino é muito conhecida nessa comunicação disruptiva em trazer ações, momentos de happy hours, de relacionamento, mas a gente continuou mantendo isso com os nossos clientes e jornalistas locais, regionais e nacionais de forma online. No segundo momento de lockdown, nós reforçamos muito esse acompanhamento da saúde dos nossos colaboradores, dando toda estrutura e suporte para eles e com os nossos clientes, estruturamos cada vez mais a comunicação deles com informativos, atualização do cronograma de contingência, ações de comunicação interna. A agência está cumprindo o seu propósito da comunicação durante essa pandemia”, finaliza Karla.

 

Leia também:

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp