Portal Nosso Meio

SG 360 Internas

Agências Cearenses e a Pandemia: diretores flexibilizam negociações para ajudar clientes na crise

Redação

A pandemia deixou  muitos clientes perdidos, ansiosos e inseguros, principalmente no que diz respeito às questões financeiras, então ajudar o cliente em tempos de crise é uma forma de fortalecer o relacionamento. Entre produção de estratégias de marketing e flexibilização das negociações, as agências de comunicação apostaram em cuidados com a equipe e com os clientes para mantê-los neste momento causado pelo coronavírus.

 

Nesta matéria da série exclusiva do Nosso Meio “Agências Cearenses e a Pandemia”, conversamos com Uhull Comunicação, Ideia Marketing e Miligrama Design.

 

Uhull Comunicação

“Com o lockdown e tudo mais, nós fomos afetados economicamente. Fizemos algumas estratégias para o mantimento de alguns clientes, desde estratégias para a visibilidade do cliente, para o cliente ter mais faturamento no mantimento de contas, como em renegociação de valores e o contrato para manter o cliente na nossa página”, conta Márlon Vidal, sócio-diretor da Uhull Comunicação.

 

Em relação aos cuidados com a equipe, Marlon compartilha que a equipe trabalhou de home office, como a maioria. “Quando retomamos as atividades presenciais, as pessoas que moravam com parentes ou com alguém que fazia parte do grupo de risco, nós liberamos. Então, hoje estamos trabalhando das duas formas, tanto presencial com aqueles que se sentem à vontade para vir, quanto home office”, explica.

 

O sócio-diretor conta que a agência tem usado diversas ferramentas para manter o trabalho ativo. “O contato tem sido muito mais zeloso do que aquela pressão. Entendemos que as pessoas sempre virão antes de coisas. Então, nós queremos ver o nosso colaborador bem, a gente quer ver que todo mundo esteja bem psicologicamente, emocionalmente, para que produza bem. Nós tomamos todas as medidas de segurança com a nossa máscara, disponibilidade de álcool e tudo mais”, esclarece.

 

Ideia Marketing e Comunicação

Rebeca Cordeiro, Diretora da Ideia Marketing e Comunicação, compartilha que a agência ficou em Home Office e voltou recentemente com o novo decreto. “Durante esse período trabalhamos com reuniões diárias via Meet e mantemos o mesmo padrão de organização de demandas, pois usamos ferramentas tais como Trello, Drive, dentre outras que nos auxiliaram também a manter a rotina Home Office. Temos uma equipe focada e comprometida tanto com a empresa, como com os clientes. Durante esse período, fazíamos algumas reuniões presenciais de planejamento”, conta.

 

A diretora explica que foi um desafio para toda a equipe, pois em uma Agência de Publicidade o fluxo de informações e demandas é bem intenso. Mesmo diante de todo esse cenário, a Ideia Marketing não perdeu a qualidade do trabalho, continuou de forma online e em contato com os clientes semanalmente e diariamente através de grupos de whatsapp, além do acompanhamento diário com toda a equipe através de plataformas que otimizam as demandas.

 

“Para ajudar os clientes, trabalhamos de forma estratégica na parte de gestão de tráfego. Apesar da crise financeira, fizemos um planejamento de orçamento para investimento no Google Ads e Facebook Ads em que os clientes alavancaram os seus negócios nessa pandemia. Estamos até hoje e sempre fizemos, mas agora 100% dos investimentos dos clientes são em Tráfego Pago”, explica Rebeca.

 

“Antes de ficarmos em Home Office e após esse período nosso cuidado interno com uso de máscaras, disponibilização de álcool em cada sala e também de máscaras para os colaboradores foi e vem sendo feito para que todos trabalharem de forma segura, prevenindo a si mesmo e aos demais. Diante do cenário atual, continuamos com todos os cuidados necessários com nossa equipe e também atendendo os nossos clientes de forma ágil e acompanhando as suas empresas diariamente, sabemos que precisamos ter estratégias para qualquer tipo de situação e estamos com a esperança que tudo isso vai passar com a ajuda de Deus e nosso trabalho de conscientização. Avante!”, afirma a diretora.

 

Miligrama Design

“Desde antes do decreto em março de 2020, a gente estava ouvindo os impactos dela no Brasil e a gente já tinha resolvido fazer home office, então começamos a trabalhar com isso justamente porque tem tem pessoas que pegam transporte público e assim poderiam colocar em risco tanto elas, quanto os familiares”, conta Juvenal Joaquim, sócio-diretor da Miligrama Design.

 

Juvenal explica que foi enviado computadores para cada um da equipe e no momento de retomada no final do ano, a agência retomou brevemente, mas logo que perceberam que os casos aumentaram e novamente já começou o home office antes do segundo fechamento em Fortaleza. “Para a gente foi mais tranquilo porque já tínhamos um acompanhamento, mesmo quando presencial, a gente já utilizava várias plataformas de organização de pauta, engenharia de gerenciamento de projetos. Então quando fomos para o home office não sentimos tanto. Mantivemos a produtividade, permanecemos com reuniões diárias de pauta, isso faz com que os projetos sejam bem alinhados e esse acompanhamento mais de perto também”, diz.

 

“Buscamos entender e ouvir a condição do cliente para juntos sairmos dessa situação e encontrar uma solução. Então, alguns clientes tiveram mais impactos financeiros que os outros e negociamos descontos e prazos no pagamento dos projetos”, conta Juvenal.

 

 

Leia também:

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp