Portal Nosso Meio

SG 360 Internas

A Inovação como Modelo de Gestão é uma alternativa para sair de qualquer crise

Ruy Lopes

Opinião

 

Nesses últimos meses vimos pelo mundo inteiro a pandemia tomar conta de nossas vidas, causando uma mudança radical nos nossos hábitos e comportamentos sociais. Tudo parou, ficamos confinados em casa assistindo a economia despencar. Parece até música do Raul Seixas, mas foi verdade mesmo.

 

Porém, a economia não pode parar, economia não se trata simplesmente de transações de produtos de bens de consumo e outros, trata-se das ações do homem que faz a roda girar. Pois somente o homem pode desenvolver alternativas para virar o jogo através da criatividade e da inovação. Lembrando que criatividade está relacionada as ideias, inovação é o processo que transforma a ideia em realidade.

 

Theodore Levitt, em um artigo para a revista Harvard Business Review, explica como a criatividade que não está ligada à gestão correta da inovação pode resultar em morte para um negócio ou uma empresa. A mensagem é clara: “criatividade, ideias e inovações tecnológicas sozinhas não são suficientes.

 

Mas como transformar uma ideia em realidade dentro da sua organização? Como não deixar a sua empresa morrer diante de uma crise. A resposta é, Implemente a Cultura da Inovação Contínua em sua Empresa.

 

Mas antes quero deixar claro que existem algumas barreiras nas empresas, que são as restrições ao desenvolvimento da inovação nas empresas:

  1. Falta de compreensão do que é inovação;
  2. Falta de clareza das responsabilidades;
  3. Confundir inovação com criatividade;
  4. Função da inovação mal definida;
  5. Falta de controle;
  6. Falta de coordenação;
  7. e falta de foco no cliente.

 

Diante do exposto saiba que há um modelo criado por Trías de Bes e Kotler que é resultado da análise feita em diversas empresas consideradas inovadoras como: Apple, Google, Netflix, Southwest Airlines entre outras.

 

O modelo chama-se “A-F”, que tem como objetivo superar as barreiras, já citadas, à inovação que é perfeitamente aplicável a todas as empresas e adaptável a qualquer prática passada ou atual da sua empresa. Mas não pense você que é fácil promover a cultura da inovação, pois isso afeta diretamente as pessoas e as pessoas não querem sair da zona de conforto. No entanto, somente através da inovação é que você poderá levar a sua empresa há novos patamares.

 

É aconselhável que você faça o Planejamento Estratégico da organização, concebendo o DNA da empresa, construir estratégias com base na visão de futuro, definir objetivos com metas e indicadores de resultados e definir as estratégias de inovação. Feito isso é imprescindível manter a disciplina e como bem disse certa vez Jim Collins, “a disciplina é essencial para conseguir alcançar metas dentro de uma empresa.” Ou seja, de nada adianta ter um belo planejamento se as pessoas não levarem a sério a execução do que foi pensado.

 

Portanto, inovação não é um “estalar de dedos” ou uma “concepção do além” que faz com que você da noite para o dia apareça com uma grande ideia na cabeça. Inovação requer disciplina, foco e método, ou você acha que foi da noite para o dia que a Google se tornou a gigante que é hoje.

 

Quer ser uma empresa que está à frente do seu tempo, criando produtos ou serviços inovadores? Pois comece pela implantação de uma Cultura da Inovação Contínua em sua Empresa, aplicando os métodos adequados.

 

Você viu alguma notícia que a Netflix passou por problemas durante essa crise promovida pelo COVID-19? E não se esqueça, as pessoas que costumam passear nos jardins da Google de bermudas, jogando uma partida de xadrez durante o expediente, não estão ali por acaso, faz parte do processo criativo, faz parte da cultura de inovação da empresa, contudo existem prazos para a conclusão dos projetos.

 

Que você possa mudar seus pensamentos, romper barreiras e causar uma “disrupção” na sua empresa e sair dessa crise de maneira inovadora. Sucesso para você.

 

 

Ruy Lopes

Sócio Fundador da KR Consultores Associados no Ceará, graduado em Administração de Empresas pela Faculdade Atual da Amazônia, com MBA em Marketing pela FGV – Fundação Getúlio Vargas. Gestor dos Portfólios de Gestão Comercial e Marketing, Gestão de Pessoas e Planejamento Estratégico. Foi Consultor Credenciado no SGC do SEBRAE/RR, recebeu as metodologias dos Referenciais Educacionais do SEBRAE Nacional, Foco no Mercado, Gestão da Inovação na Prática. Atuou em projetos nacionais como Rumo a Excelência e Excelência em Gestão e consultor em outros projetos na capital e no interior do estado de Roraima além de ministrar treinamentos e palestras. Foi Consultor do SENAR/RR no Programa Nacional Negócio Certo Rural e ministrou cursos na área Comercial e Recursos Humanos do SENAC/RR. Foi consultor no Centro Atual de Negócios/RR, Ideias e Negócios/RR.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp