Portal Nosso Meio

Banner superior Prefeitura de Sobral

Processo de Decisão do ser humano

Bosco Couto

Fala, queridos!

 

Como a gente tinha prometido, o nosso Café com Marketing vai ter essa pegada mais descolada, mais descontraída, mais informal, né?

 

Muita gente me pergunta sobre o processo de decisão do ser humano, como é que ele acontece e qual o impacto dele no trabalho de marketing. Ele tem todo impacto, ele é super importante!

 

Vamos começar um pouquinho sobre a definição do marketing, que é atender as necessidades, desejos do ser humano, através dos processos de troca. Ok, todo mundo sabe o que é isso, isso é um clássico, está na literatura. Mas o que pouca gente entende ou se aprofunda é sobre o que são as necessidades e os desejos, porque existe uma confusão enorme sobre isso, necessidade, pulsões, desejos, demanda, esses conceitos são muito confundidos.

 

A gente que trabalha com marketing tem que entender um pouquinho sobre como é que o ser humano decide, qual é a psicologia desse consumidor e aquilo que impacta. O problema é que de uma forma geral, a gente associa muito esse processo de necessidade, de desejo, há uma decisão formal, racional,. É por isso que a gente faz as pesquisas de mercado e pergunta para ele, na hora de escolher um restaurante, o que é que você leva em conta? Ele vai dizer “atendimento, preço, produto”, são respostas mais ou menos clássicas. Dificilmente, ele vai dizer “status, eu escolho esse restaurante porque tem gente bacana e eu quero ser bacana. Eu escolho esse restaurante porque frequentam pessoas que eu quero me relacionar”.

 

Então, existe um conjunto de demandas, existe um conjunto de necessidades, existe um conjunto de vontades que são implícitas, inconscientes, ou às vezes são conscientes, mas não reveladas. E o trabalho da gente, quando a gente fala de neuromarketing, quando a gente estuda o processo de decisão do ser humano, é tentar entender como é que se configura essa escolha. Muitas vezes, a pessoa não sabe, então, a pesquisa não vai resolver isso, porque a pessoa não vai responder. Muitas vezes a pessoa vai esconder ou vai responder para acertar a resposta, ou vai responder para parecer mais bacana.

 

A gente tem que estudar de uma forma geral a humanidade e o processo do ser humano e as suas nuances do ponto de vista psicológico, heurísticas, vieses, como funciona a mente humana, quais são os atalhos que nós criamos, aquilo que impacta na gente, mesmo que indiretamente, tá bom? Esse tema a gente vai falar muito mais, vai escrever sobre ele, mas aqui a gente deu uma pílulazinha, uma degustação do que é o tema. Um beijo grande.

 

 

 

Bosco Couto

Consultor de Marketing, branding e Estratégia e sócio fundador da BEING Marketing, formado em administração de empresas pela Universidade Estadual do Ceará, possui 25 anos de experiência no mercado, já tendo prestado serviços de consultoria e realizado projetos de marketing para mais de 80 organizações, entidades e empresas em segmentos diversos. Além das consultorias e assessorias que realiza também ministra palestras e treinamentos sobre marketing, branding, vendas e estratégia.

 

 

 

 

Leia também:

Boas Vindas da Coluna Nosso café com marketing

Dia do Profissional de Marketing

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp